Pedra do Mirante

ZalaZ

ZalaZ

Somos fruto dessa terra, somos produtores rurais, artesanais e buscamos integrar todos os elos produtivos da fazenda. Nascemos como cervejaria, criamos uma torrefação para os cafés especiais da fazenda, que antes só eram provados além mar; integramos uma cozinha para servir a “fazenda na fazenda” e levar isso mais longe; fermentamos e destilamos, criando nossos coquetéis e agora, produzimos bebidas não alcoólicas.

Nossas cervejas expressam o terroir da fazenda, através de nossas linhas de fermentação selvagem e uso de barris de madeira, todos com utilização de nossa microflora local. Todas cervejas são sazonais e dependem dos ingredientes da fazenda.

Nossos cafés são torrados em pequenos lotes, todos especiais e com torra média. Trazemos a característica de cada microlote da fazenda, expressando o perfil de cada variedade, de cada área da fazenda e das condições de cada ano.

Nossa cozinha reflete a produção da fazenda e dos vizinhos. São itens sazonais, que levamos para nosso cardápio, para nossos jantares e para nossa cesta.

Destilamos nosso fermentado, a cerveja, ou uma base com itens da fazenda (milho, mandioca, cevada). Produzimos assim um whiskey branco, moonshine, que serve de base para nossos coquetéis ou para beber puro.

Nossos não alcoólicos são produzidos de acordo com a safra da fazenda, nossos cítricos, nossas flores, nossas ervas. Por enquanto só apresentados em nosso projeto da cesta.

Um brinde à terra!

Fazenda Santa Terezinha

Cultivamos essa terra desde 1915, iniciando com o vô Rosinha. Dela sempre veio o sustento da família, com uma produção diversificada. Nos anos 80 Paulinho e os irmãos Celso e Helder assumiram a fazenda e abriram um comércio na cidade para comercializar os produtos que nasceram dali, como os embutidos, linguiça, torresminho, carne de lata, além do leite em saquinho.

Em 1980 os cafés foram replantados com plantio orgânico pelo Paulinho, visto que estavam abandonados. Em 2001 houve a grande virada desse cultivo, com a premiação de melhor café do Brasil pelo concurso Cup of Excellence. Desde então os cafés começaram a seguir destinos internacionais.

Em 2000 a fazenda foi certificada como orgânica, uma das primeiras do Brasil. O processo foi muito rápido, pois como já não havia uso de adubos químicos, a transição se deu em tempo mínimo. A certificação perdura até os dias atuais, sendo as culturas de frutas, grãos e leguminosas todas certificadas.

Em 2015 inaugurou-se a ZalaZ, dentro da fazenda, pelo filho Fabrício e sua esposa Júnia.

Paulinho nos deixou em 2018, mas sua bagagem, seus ensinamentos e amor ao próximo perduram até hoje. Atualmente a fazenda é gerida pela Leninha (esposa do Paulinho), Helder (irmão) e Fabrício (filho). Cultiva-se pitaya, milho, mandioca, laranja, feijão, amora, cevada, café e criam-se suínos, galinhas e gado de corte.

Lavagem de café

Foto: Nathalie Artaxo©